728x90 AdSpace

Planejamento


Nesta página, vamos ver os pontos mais importantes sobre como planejar sua viagem a Orlando!

Qual a duração ideal de uma viagem a Orlando?


Muitas pessoas me perguntam quanto tempo é necessário em uma viagem para visitar todas as atrações em Orlando.

Para isto, importante saber quantos parques existem na cidade: são 12, incluindo 7 parques temáticos e 5 aquáticos.

Temáticos:



- Disney's Magic Kingdom
- Disney's Epcot
- Disney's Hollywood Studios
- Disney's Magic Kingdom
- Universal Studios
- Universal Islands of Adventure
- SeaWorld

Aquáticos

- Disney's Typhoon Lagoon
- Disney's Blizzard Beach
- Aquatica
- Wet n'Wild
- Discovery Cove


Os parques temáticos são destinos obrigatórios para quem dispor de ao menos 9 dias de viagem (7 dias nos parques e 2 para compras, sem contar com outros ótimos programas como o Winter Park). Cada um deles tem uma característica diferente e são ótimos para visitantes de todas as idades.

Os parques aquáticos também são ótimos, especialmente no verão (junho a agosto), quando a temperatura chega aos 35 graus durante a tarde. No inverno, com temperaturas médias de 10 graus, eles perdem um pouco o encanto, apesar de ainda serem divertidos pois a água é aquecida. Uma combinação bacana seria, desta forma, ir aos temáticos e escolher um ou dos aquáticos, especialmente no verão. No inverno, apenas um é o suficiente, caso você goste deste tipo de programa.

Já conheci várias pessoas que se aventuraram a ir a dois parques no mesmo dia, comprando ingressos que permitiam isto (Park Hooper). Mas trata-se de um programa bastante puxado, cansativo e que acaba por fazendo o visitante não aproveitar o melhor de nenhum dos dois parques que visitou no dia.

Assim, para conhecer todos os parques (temáticos + aquáticos) são necessárias 2 semanas de viagem (12 dias de parques + 2 de compras), além de muito condicionamento físico!

E, além destes parques que citei acima, não podemos esquecer os já “quase obrigatórios” , que acabam ficando para quem vai ficar 2 semanas e quer trocar um ou dois aquáticos por estes:

- Legoland: 50min de distância, destinado para crianças menores ou quem adora Lego.
- Kennedy Space Center (NASA): 1 hora e meia de distância, para astronaltas pequenos ou grandes.

É… Vai ser uma viagem e tanto!



Qual a melhor época para ir a Orlando? 



Orlando é ótima o ano inteiro. Mas, se você quiser aproveitar ao máximo, é importante levar alguns pontos em consideração. Vamos ver:



Janeiro e Fevereiro 2015


Nos primeiros dias de Janeiro, espere parques lotados ao extremo, devido as comemorações do ano novo. Mas, a partir do dia 6 de Janeiro, Orlando esvazia, o que permite aproveitar os parques sem muitas filas. Os estudantes americanos e europeus não têm férias no período, o que ajuda bastante (as férias de verão deles são entre Junho e Agosto). 

O ponto de atenção são as temperaturas, especialmente em Janeiro. Elas oscilam muito: muito frias de noite e quentes durante a tarde (mínimas de 8 oC e máximas de 22 oC). Em 2010, estive lá para passar o Reveillon e peguei -8oC no início das manhãs.

Para se proteger disto, use a regra da "cebola". Você chega de manhã com bastante roupa, porque as manhãs são frias. Durante o dia, você vai "descascando" as roupas, ou seja, tira os casacos e malhas, porque a temperatura vai aumentando no meio da tarde. Quando começa a anoitecer, a temperatura começa a cair de novo e você "recoloca" as blusas…

Nos parques, torna-se essencial alugar um armário para guardar os casacos.
Ir nos parques aquáticos nesta época é um desafio, mesmo com as águas climatizadas.

Se você não liga para isto, é uma boa época para se viajar! 


Março e Abril 2015


Em Março e Abril, a temperatura está amena e bem gostosa, com  máximas entre 26 oC e 28 oC. As noites são mais frias, porém sempre acima de 15 oC e com pouco vento, tornando-se um bom período para levar as crianças, especialmente em Abril.

Com relação aos parques aquáticos, eles são uma opção apenas nos dias mais quentes no período da manhã e inicio da tarde. 

Em termos de filas, evite o período de Spring Break, uma espécie de “Semana do Saco Cheio" nas escolas americanas. Ela varia de escola a escola, mas ocorrerá em geral a partir de 07/03/15, terminando próximo a Pascoa, que ocorrerá em 5 de Abril. Os parques ficam "infernais" neste período.

O período da Páscoa, entre 03/04/15 e 05/04/15,  também deve ser especialmente evitado.

Para viajar, prefira a primeira semana de Março ou o mês de Abril. 

Maio e Junho 2015


A temperatura vai esquentando, até chegar a um verdadeiro “forno humano” no meio do ano. A temperatura média deve girar em torno de 33oC em Junho, o que aumenta o cansaço nas longas caminhadas nos parques.

É algo tão cansativo e mexe tanto com a sua cabeça que você acaba achando razoável pagar  US$ 18 dólares por um lançador de água gelada para jogar na sua cara! Sério!

Neste período, dias e noites são quentes, mas em ambientes fechados  não há problemas, porque o ar condicionado americano das lojas é muito forte. Apenas tenha cuidado para esta alteração de temperatura no entrar e sair de lojas não te leve a uma gripe!

Os parques aquáticos começam a se tornar uma opção quase obrigatória nas viagens.
Em termos de lotação de parques, Maio é melhor que Junho, quando vão iniciando no mundo inteiro as férias e os parques lotam. As férias escolares americanas em 2015 começarão em 27/06/15 até meados de Agosto, sendo um período crítico.

Em Maio, evite o fim de semana prolongado do Memorial Day, que ocorrerá no fim de semana entre 22/05/15 e 25/05/15. Os parques ficam bem lotados neste período.

Em Junho, os piores dias em termos de lotação serão os últimos e os dias mais tranquilos estarão na primeira semana do mês. Desta forma, se puder optar, marque sua viagem no início do mês.


Julho e Agosto 2015


Julho é o mês preferido dos brasileiros para viajar para Orlando, que procuram aproveitar as férias escolares de seus filhos para fazer a viagem de seus sonhos.

A má notícia é que este período não é só de férias no Brasil... É o período das férias praticamente em todo o restante do mundo (Estados Unidos e Europa), quando você disputará lugar com centenas de americanos e europeus que resolveram tirar férias em família. E, claro, as filas seguem este movimento…

As férias americanas em 2015 começam no dia 27 de junho de  2015, muito semelhante as nossas… Ou seja, a partir desta data, é fila na certa…
Infelizmente, muitos de nós não tem como evitar de viajar em outra época… Mas, se este for seu caso, não se preocupe! Com um pequeno planejamento, você poderá aproveitar muito com filas adequadas.

Com relação ao calor, as temperaturas são bem altas, com mínimas de 23 oC e máximas de 33 oC!

O calor é tanto que você precisará se preparar para voltar de sua viagem com as pessoas perguntando se você foi para alguma praia, de tão queimado…

Se você vai neste período, especialmente com crianças, um protetor solar é essencial. As versões sprays do Banana Boat são vendidas no Wall Mart por US$ 7 dólares. Coloque sempre um cheio na mala antes de ir aos parques. Eles também vendem no parque, mas bem mais caro!

Para amenizar os momentos de maior calor, existem algumas "fontes" onde as crianças (e, claro, os adultos também) podem se colocar em direção aos jatos de água e se refrescar! Procure sempre levar uma roupa extra para os baixinhos.

É a época de aproveitar ao máximo os parques aquáticos! Eles estarão lotados, mas sempre é uma forma de se refrescar e brincar ao mesmo tempo!

Com relação a preços, as viagens são bem mais caras neste período. Além da passagem aérea (que chega a quase dobrar em relação a Março/ Abril, por exemplo), os hotéis podem aumentar em até 30%. 

Setembro e Outubro 2015



Se você tiver disponibilidade, Setembro é o melhor mês para se viajar para Orlando! É o mês no qual os dias e as noites tem temperaturas moderadas e as filas estão pequenas, permitindo que você aproveite  melhor seu tempo.

As férias americanas acabaram e os parques começam a ficar mais vazios novamente. A temperatura continua alta, porém mais agradável do que nos meses anteriores (Máximas de 32 oC e mínimas de 18-19 oC).

É uma das melhores épocas para ir, especialmente em Setembro, 

Viajar em Outubro também tem seu charme, porque você pega as festas de Halloween, que acontecem no Magic Kingdom e no Universal Studios. Para quem gosta de sustos, é um prato cheio!

Com relação aos parques aquáticos, é o ultimo momento para visitá-los, pois a temperatura vai cair bastante nos próximos meses.


Novembro e Dezembro 2015




O fim de ano chegou! As temperaturas começam a abaixar rapidamente, especialmente durante as  noites, onde pode chegar a 11 oC graus.  As tardes continuam quentes, entre 22 oC e 26 oC.

A cidade fica linda neste período porque os parques e shoppings estão decorados com motivos natalinos e surgem as "Festas" e desfiles especiais. 

Com relação às filas, o início de Novembro é tranquilo, lotando apenas no final do mês, quando os americanos celebram a festa de Ação de Graças, que em 2015 será no dia 26/11.

Apesar disto, o fim de novembro é um período muito procurado pelos Brasileiros, pois é quando acontece a famosa Black Friday, dia no qual as lojas fazem uma enorme queima de estoque com descontos surpreendentes. Para aproveitar, você precisará acordar bem cedo e fazer fila de madrugada na porta das lojas, junto com uma multidão de Americanos. Em 2015, a Black Friday  será no dia 27/11.

Dezembro começa também sem filas, porém, a partir da terceira semana do mês, espere os parques muito, mas muito lotados mesmo. É uma das semanas mais desejadas para se estar em Orlando...

No dia de  Natal e do Ano Novo acontecem festas especiais para os visitantes. Se você quer estar no parque nestes dias, prepare-se para chegar cedo: o parque lota antes do meio dia e ninguém mais pode entrar depois disso. 






Mais dicas como esta? Compre o melhor guia de Orlando, Orlando 2015 - As Férias de Sua Vida. Compre aqui e comece a ler agora mesmo!

CLIQUE AQUI!





Quanto custa ir a Orlando?


 Quanto custa uma viagem para Orlando? Vamos fazer as contas!


AEREO


Depende muito de onde você está no país, mas em geral a tarifa normal está de 1.000 a 1.800 dólares por pessoa. Crianças pagam menos. Este preço pode ser menor se você comprar a passagem via um agente de turismo.

Tarifas são mais baratas se você voar de COPA, TACA ou Aeroméxico. As melhores são a TAM ou a American Airlnes, com vôos mais curtos e menos escalas.

Se você tiver milhas em seu cartão de crédito, não deixe de verificar se pode utiliza-las. Não perca um benefício que pode lhe economizar mais de mil doares. Em geral, na baixa temporada uma passagem a Orlando custa 40 mil milhas e na alta temporada 60 mil milhas. 
Na TAM, estes valores podem chegar a 100 mil milhas em vôos mais disputados.

Lembrando que crianças até de dois anos não precisam pagar uma passagem, apenas tarifa de embarque (que gira em torno de US$ 100 ). Elas não terão um banco próprio, mas podem ir no colo dos pais.


HOTEL




Em Orlando, há hotéis a disposição a partir de US$ 50 dólares, com quartos grandes, cabendo até 5 pessoas. O preço pode subir até US$ 500 dólares por dia nos hotéis mais requintados. 

O que faz o preço variar é o nível de serviço que você quer usufruir. Os mais baratos não oferecem quase nenhum serviço, apenas limpando o quarto de maneira simples todas as manhãs. Já nos mais requintados...

Recentemente, uma série de relato de roubos de malas ou compras dentro dos quartos começou a surgir em Orlando, especialmente nos hotéis mais em conta. Atente-se a isto! O barato pode sair caro.


Para planejamento, considere o valor de US$ 80 dólares por dia para um hotel com bom custo benefício.

INGRESSOS





Para usufruir da magia de Orlando, você irá, com certeza, aos parques. E o custo dos ingressos é relativamente alto. 

O custo do ingresso de um dia em um parque temático varia entre US$ 79 no Busch Gardens  e US$ 95 dólares na Disney (Magic Kingdom).

Os parques oferecem descontos de acordo com o número de dias em que você passará nos parques de cada empresa, que podem chegar a mais de 70% para pacotes de 10 dias na Disney.


Para ajudar no planejamento, considere a opção tradicional dos brasileiros: 4 dias na Disney (US$ 324), 2 dias na Universal (US$ 188) e 1 no Sea World (US$ 103), o que resulta no valor de US$ 615 dólares e US$ 577 para crianças (preços de referencia vendidos pela agência Live Travel base Dezembro/14 - consulte em orlando@livetravel.com.br)


ALIMENTAÇÃO


Não é comum ter café da manhã incluído no quarto nos hotéis americanos. Com o passar do tempo, alguns pacotes e hotéis passaram a oferecer um "café incluso", para agradar aos turistas brasileiros. Porém, não espere deste "café incluso" nada como o que temos aqui no Brasil. Não é uma mesa farta com mais de 20 tipos de frutas, 10 sucos, pães, esfihas, patês, sucrilhos, doces, etc... Em geral, é apenas o básico: café, chá, iogurte ou um tipo de pão. Só.

O que muitos turistas optam é tomar um café da manhã em uma Starbucks ou Pannera Bread (as “padarias” americanas). Lá você encontra boas opções, como croissants,  bagels, waffles e bolos, além de frutas e sucos. O preço por pessoa deve girar entre US$ 10 e US$ 15 dólares.

Nos hotéis do resort da Disney, eles não oferecem café da manhã incluído: existe sempre um restaurante onde você escolhe o que comer. Tem opções desde croissants, bagels, waffles e sucrilhos até omeletes, salsichas, etc. O preço é semelhante ao acima: de US$ 10 a US$ 15 dólares.

Para evitar estes custos, muitos brasileiros acabam passando em um Walmart e comprando pães, frios e iogurtes a preços bem mais baixos. Para você ter uma ideia, um pacote com 30 queijos-prato embalados em plástico sai por volta de US$ 3 dólares, um pacote de pão de forma custa US$ 2 dólares e 2 litros de suco de laranja não sai por mais de US$ 4 dólares. Ou seja,  dá para comprar um café da manhã de uma semana por menos de US$ 20 dólares. 

Para almoços e jantares, refeições em praças de alimentação nos shoppings ou outlets custam por volta de US$ 15 dólares por pessoa. Estamos falando aqui de locais como McDonalds, Pizza Hut, Burger King, etc.

Nos parques, alimentação rápida (fast food) custa um valor semelhante: US$ 15 dólares por pessoa. Crianças possuem um cardápio mais em conta, que custa por volta de US$ 10 dólares.

Se você optar por ir em um restaurante com serviço de mesa simples (Hard Rock Cafe, Planet Hollywood, T-Rex, etc), o custo é de aproximadamente US$ 30 dólares por pessoa. Crianças pagam por volta de US$ 15.

Existem alguns restaurantes com serviço de mesa completo (por exemplo, o no castelo da Cinderela no Magic Kingdom ou o Tutto Italia no Epcot, entre muitos outros dentro e fora dos parques). Nestes restaurantes, você gastará entre US$ 35 e US$ 60 dólares por pessoa. E, se pedir vinho, vai custar mais.

Para fazer a conta de seu planejamento, considere que você vai estar em uma correria entre parques e shoppings, o que te levará a comer predominantemente em fast foods ou restaurantes simples. 


Assim, considere um gasto diário com café, almoço e jantar de US$ 50 dólares por dia para adultos e US$ 35 para crianças.

ALIMENTAÇÃO NOS PARQUES



Dias no parque são ótimos, mas bem cansativos. Quando está calor, você vai consumir muito líquido / sorvetes. No frio será menos, mas não subestime este consumo. Um refrigerante no parque custa por volta de US$ 3 dólares, um sorvete de US$ 3 a US$ 5, dependendo do tipo. Doces também custam de US$ 3 a US$ 5.

Como dica para reduzir este custo, você pode ir no Walmart e comprar um pack de 6 refrigerantes por menos de US$ 5 dólares e levar no parque. Mas tem que ser a embalagem de plástico (lata não pode entrar no parque).


De qualquer forma, conte pelo menos uns US$ 10 dólares por pessoa por dia para cobrir estas eventualidades. Você não vai querer passar mal no parque por desidratação, certo?

TRANSPORTE


A solução mais buscada pelos brasileiros (e eu recomendo!) é alugar um carro. Orlando é uma cidade planejada para você usar este tipo de deslocamento: estradas largas e bem sinalizadas, estacionamentos por toda a parte...

O custo do carro varia muito de acordo com o período do ano e o tamanho do carro. Considere pacotes de 7 dias custando US$ 300 dólares por um carro simples até  US$ 500 dólares por uma SUV, incluindo seguros básicos (o seu cartão de crédito oferece benefícios que pagam alguns dos seguros obrigatórios do aluguel do carro. Verifique com sua operadora).

Ao alugar, opte por uma locadora conhecida, como a Alamo, Hertz, Enterprise, Budget, Dollar, Thrifty, Avis e National.

Com combustível, considere um gasto de US$ 70 dólares pelas movimentações entre hotel, parques e outlets. Com estacionamento nos parques, considere um gasto de US$ 17 dólares por dia (estacionamento preferencial custa até US$ 22 dólares por dia.

Caso você não alugue um carro, você pode optar por andar de táxi pela cidade. Eles são bem caros, pois as distâncias são longas entre os principais pontos turísticos. Neste caso, para uma viagem de 7 dias com um hotel na região da International Drive, você vai gastar por volta de US$ 300 dólares.

Se você estiver em grupos de mais de 4 pessoas e não optar por alugar um veículo grande, o melhor custo benefício é contratar um serviço de vans. Existem diversas opções de brasileiros que oferecem o serviço. Caso precise um indicação, mande um e-mail para blogdicasorlando@gmail.com.


Existem também os ônibus fretados, porém eles podem sair bem caro para famílias. O custo de deslocamento gira por volta de US$ 20 dólares entre hotel e um parque / shopping por pessoa.

SEGURO VIAGEM

A viagem vai ser perfeita e você vai se divertir muito. Mas, não deixe na mão da sorte uma eventualidade. O custo de qualquer tratamento nos EUA é caríssimo. Uma ida ao pronto socorro para tratar de uma dor no rim ou de uma torção não sairá por menos de US$ 3 mil dólares.

Considere um seguro de ao menos US$ 100 dólares por pessoa para sua viagem.

GASTOS EXTRAS

Você está em Orlando, a terra do consumo... Em todos os lugares, há coisas para comprar. E muitas vezes é difícil resistir.

Nos parques, na saída de todos os brinquedos existe uma loja com produto temáticos. Você acaba ficando tão impressionado com a atração que um chaveiro de US$ 7 parece algo extremamente imprescindível... Naquele momento, é uma lembrança para você nunca esquecer esta experiência.

Quando você está com crianças, elas saem correndo e pegam tudo o que veem pela frente nestas lojas, com aquela carinha do “gato de botas” do Shrek... Algo você sempre acaba comprando... E não estou nem falando dos Outlets.

Assim, reserve ao menos US$ 30 dólares em cada parque para despesas eventuais, desde chaveiros até os refrigerantes e sorvetes...


NO FINAL DAS CONTAS


Então, depois de tudo isto, vamos fazer uma conta de quanto sai uma viagem para Orlando, de 7 dias, saindo, por exemplo, no dia 12 de maio:
Passageiros: 2 adultos + 1 criança

Aéreo
Valor: US$ 3.600
Depende do local do embarque no Brasil. Considerado US$ 1.200  por passagem

Hotel
Valor: US$ 560
Preço de 1 quarto

Aluguel Carro
Valor: US$ 500
Carro simples incluindo combustível e estacionamento

Ingressos
Valor: US$ 615 (adultos) x 2 +  e US$ 577 (crianças) = US$ 1.769

Café, Almoço e Jantar
Valor:US$ 945
US$ 50 por dia por adulto e US$ 35 por criança

Lanches
Valor:US$ 315
US$ 15 por pessoa por dia x 7

Extras
Valor: US$ 210
US$ 30 por dia x 7

Seguro Viagem
Valor: US$ 300
US$ 100 por pessoa x 3

TOTAL: US$ 8.199


Assim, por US$ 2,7 mil por pessoa você leva seus filhos na viagem de seus sonhos, incluindo todas as despesas, em um padrão muito bom. 

E este preço ainda pode ser  reduzido com algumas economias no aéreo, em alimentação ou lembranças. Mas não confie nas promoções milagrosas que fujam muito deste preço. Com certeza existem letrinhas miúdas falando que algumas coisas não estão incluídas.

Importante!


 Este preço não inclui  as compras de eletrônicos ou roupas nos Outlets. Isto depende de cada um e pode elevar (e muito) este preço! Planeje-se e controle-se para não ficar devendo depois!


 Ônibus, Taxi ou Carro? Qual a Melhor Opção?






Vamos analisar cada uma das opções:

ONIBUS


Alguns pacotes de viagem incluem transporte do hotel aos parques, shoppings, etc. Por um lado, esta opção tira a preocupação de você dirigir em um país diferente, em um local que você não conhece. Por outro lado, deixa você preso aos horários da excursão. Se você quiser ficar mais tempo em alguma loja ou sair mais cedo do parque, você pode ter problemas para voltar ao seu hotel...

Uma boa opção são os ônibus da Mears. Você pode contratar online um transporte de seu hotel até um parque, shopping ou outlet por preços fixos (veja link com tabela de preços)


Existem diversas linhas disponíveis e os ônibus passam em horários fixos, dependendo do local e horário.

O custo é bem menor do que um taxi (preços por pessoa, ida e volta):

Parques da Disney / Arabian Nights: US$ 16 (se você estiver em um hotel perto de Lake Buena Vista) a US$ 19 (se você estiver em um hotel próximo a Universal)

Universal / SeaWorld / Wet'n Wild / Florida Mall / Premium Outlets: US$ 16 (se você estiver em um hotel na International Drive) a US$ 19 (se você estiver em um hotel próximo a Disney

Eles também fazem transporte do Aeroporto até seu hotel e você pode contratar no site ou na hora, no próprio aeroporto. Os preços de ida e volta vão de US$ 16 a US$ 46 dólares por pessoa (adultos). Se você estiver em uma família pequena com crianças vale a pena.

Crianças com menos de 3 anos não pagam e crianças até 11 anos tem descontos.


A empresa também faz transporte com limousines, caso você tenha um sonho de chegar em alto estilo no hotel.

Se você não contratou ônibus no pacote e sua intenção é usar o transporte público, esqueça. É um sistema de ônibus lento, focado principalmente na Av. International Drive. Para ir nos outlets, shoppings e parques, é a pior opção possível. Provavelmente você desistirá no meio do caminho. Eu já caí nesta e desisti...

TAXI


Orlando tem um bom sistema de taxis. Você consegue encontrá-los facilmente nos hotéis, shoppings e outlets. O problema é que você vai acabar pagando bem caro pelo serviço

As distâncias em Orlando são muito grandes. Por exemplo, para você ir de algum hotel dentro do Resort da Disney até o Mall at Millenia, o maior shopping da cidade, a distância é de aproximadamente 28 Km. Até a cidade são quase 36 Km. E o custo por quilómetro é bem salgado...

Para dar uma noção dos preços, o trajeto que mencionei acima, da Disney até o Mall at Mllenia, custará por volta de 45 dólares apenas a ida e , se não quiser ouvir palavrões do motorista, vai ter que pagar mais 15% de gorjeta, que é o comum por lá. Ou seja, por volta de 55 dolares. Como você vai voltar, considere 110 dolares.

Muitos viajantes optam por taxi quando estão em grupos e dividem as despesas entre 3 ou 4 pessoas (o limite permitido). Se não for seu caso, minha sugestão é esquecer e usar apenas em eventuais emergências.

CARRO ALUGADO


Orlando é uma cidade bem planejada . Apesar das distâncias serem elevadas entre um ponto a outro,  você cruza este percurso muito rápido de carro. Você conta, por exemplo, com a I-4, uma auto estrada que cruza a cidade inteira e permite que você chegue rápido a qualquer lugar. Além de poder chegar rápido a qualquer ponto, ter um carro a disposição deixa sua agenda bem mais flexível para aproveitar o que você mais gostar, voltar a lojas, enfim, fazer seu próprio horário.

Você pode alugar um carro diretamente no aeroporto de Orlando. Tem muitas opções, que variam entre 200 a 600 dólares por semana, dependendo do carro. O custo varia de acordo com o tamanho do veículo e os seguros contratados. Caso opte por alugar, consulte seu cartão de crédito para ver se você não possui um seguro parcial gratuito para aluguel internacional. Pode baratear muito sua despesa.

Se você estiver viajando com crianças, você terá de alugar cadeiras para elas sentarem. É a lei, e se pegarem você levará uma multa!

Imprescindível também usar um GPS para ajuda-lo a andar pela cidade. Em alguns veículos, o GPS é incluso, porém em outros é necessário alugá-lo. Se preferir, leve o seu do Brasil (carregue antes os mapas dos EUA), que ficará mais barato. Outra opção é comprar em uma loja perto do aeroporto, visto que o equipamento custará menos de 80 dólares.

Outra boa dica é atentar-se ao tamanho do porta malas. Quando a empresa de aluguel de carros indicar que no porta malas cabe apenas 2 malas, eles estão falando sério. Os carros americanos tem porta malas menores que os brasileiros e, se você estiver viajando com filhos, terá dificuldade de colocar todas as malas dentro de um carro econômico. Analise quantas malas você planeja levar na volta ao Brasil e alugue um carro que comporte este número de malas.

Com relação a custos adicionais, considere que você pagará entre 3 a 4 dólares por galão de combustível, o que equivale a aproximadamente 1 dólar por litro. O preço da gasolina é bastante flexível e depende muito do momento econômico. Sobre estacionamentos, eles são cobrados apenas nos parques (entre 15 a 20 dólares por dia) ou caso você use um serviço de manobrista (5 a 10 dólares por dia, apenas em shoppings e outlets). Nos demais locais, os estacionamentos são gratuitos e bem grandes.

Importante destacar que, apesar de raros, existem casos de roubo de bagagens que ficam dentro dos carros. Não deixe itens valiosos no carro por muito tempo enquanto fica nas lojas. Prefira voltar ao hotel e deixa-los em segurança.

 Dicas Importantes para quem vai alugar um carro




- Os carros são todos automáticos. Eles nem entendem o que é um carro manual, porque há anos não existem. Importante saber dirigir neste tipo de cambio. Caso esteja na dúvida, vá qualquer concessionária em sua cidade e faça um test-drive em um carro automático.

- Use um GPS, ele lhe ganhará tempo! Verifique se seu GPS brasileiro possui mapas dos EUA. Caso contrário, você consegue baixá-los da internet (dependendo da marca). Se você não tiver um GPS, ou pode alugá-lo na própria locadora de veículos ou pode comprá-lo  no primeiro Walmart que encontrar (os mais baratos custam por volta de US$ 70 dólares e você não precisa nada além básico).  Para comprar no Walmart um GPS, imprima os mapas de como chegar do aerporto para o supermercado mais próximo pelo Google Maps.

- Virar a direita em um cruzamento é livre, mesmo com o farol vermelho. Você vai notar que se ficar parado, os carros de trás vão começar a buzinar. A exceção acontece quando o farol mostra vermelho em uma seta para a direita ou quando existe uma placa "Yild on Red" (proibido no vermelho). Fique atento!

- Nas grandes avenidas, existem vários pontos para virar a esquerda. É ótimo! Você não precisa dar a volta no quarteirão como nas grandes cidades brasileiras.

- Em Orlando, em faróis e cruzamentos, eles respeitam os sinais de chão que, em geral, ditam que os que irão virar a direita, ficam a direita, e os que irão virar a esquerda, ficam a esquerda. É por  isso que em muitos cruzamentos você vê o semáforo livre de um lado e com uma fila enorme do outro. Importante respeitar.

- Sempre respeite a placa STOP (pare) nos cruzamentos, entradas, etc. Importante saber que o ˜parar" é efetivamente PARAR, não apenas reduzir a velocidade. Se você não parar, pode levar uma multa.

- Em cruzamentos sem farol, sempre existem as placas de STOP. Além de parar, você precisa respeitar que o primeiro que chegou é o primeiro que andará.

- Para reabastecer nos postos de gasolina, você precisa passar o cartão de crédito na própria bomba, porque não existem frentistas. A máquina solicitará seu ZIP  após passar o cartão, que trata-se de nosso CEP com apenas 5 dígitos. Se a máquina não aceitar ou você estiver com receio, entre na loja e pague lá dentro. Não é comum, mas é possível.

- Ao entrar no posto de gasolina, note que os "cabos de abastecimento" são curtos e você precisa escolher a bomba que se adequa ao lado de abastecimento do seu carro. Se a "portinha" de abastecimento de seu veículo estiver do lado do passageiro, você precisa encostar em bombas alinhadas com o lado do passageiro. Se a "portinha" estiver no lado do motorista, precisará encostar em bombas que abastecem neste lado.

É fácil! Basta ficar atento a estas dicas que você vai ver que é mais fácil do que parece!

Planejando sua Viagem: Checklist Básico



Siga o checklist abaixo para se preparar para sua visita a Orlando:




PASSAPORTE


Verifique os passaportes de todos os viajantes pelo menos 6 meses antes da viagem, especialmente a validade do passaporte e do visto americano.

Preferencialmente, tudo precisa estar com vencimento de 6 meses depois da data de embarque. Você consegue viajar com visto ou passaporte com menos de 6 meses de validade (desde que esteja válido durante a viagem), porem muitas empresas aéreas reclamam e os oficiais Americanos da imigração acabam perdendo mais tempo na hora de entrada.

Importante: a regra dos 6 meses é obrigatória no momento de tirar o visto (saiba mais)
Evite dor de cabeça. Caso necessário, renove o passaporte na Polícia Federal


AUTORIZAÇÕES


Menores de 18 anos desacompanhados de um dos pais (ou ambos) precisam de uma autorização para viajar, ou dos pais ou de um juiz. Verifique ao menos 2 semanas antes se possui estes documentos.

CARTEIRA DE MOTORISTA


Sua carteira de motorista do Brasil vale em Orlando. Porém atente-se para a validade do documento! Muitas vezes esquecemos de renová-la e o prazo de validade da carteira expira sem a gente notar. Caso isto aconteça, não conseguirá nem alugar o carro, pois eles verificam isto. 


CARTEIRA DE IDENTIDADE



Não é obrigatório, mas não custa nada levar, especialmente porque você terá ainda um trajeto de ida e volta ao aeroporto, além de um período no próprio aeroporto. Além disso, eventualmente você poderá ter alguma escala no Brasil (prevista ou não) e a carteira poderá ser útil.

Além disso, para fazer compras nos EUA, muitas vezes as lojas pedem uma identificação com foto (passaporte ou carteira de identidade), visto que lá os cartões não precisam de senha, apenas assinatura. Levar a carteira de identidade é legal porque evita que você fique andando muito com o passaporte, evitando uma dor de cabeça se perder…


CARTÃO DE CRÉDITO


Liberar seus cartões de crédito para uso no exterior: a maior parte dos cartões de crédito, apesar de internacionais, estão bloqueados para uso no exterior por medida de segurança. Entre em contato com a operadora de seu cartão e avise sobre o período que estará em viagem e que usará o cartão. Aproveite e verifique o limite de gastos que possui, para evitar quaisquer transtornos.

Importante destacar que não existe compra parcelada no cartão de crédito nos Estados Unidos, especialmente para estrangeiros…

Atente-se que os gastos com cartão de crédito e débito são taxados em 6,38% de IOF quando caírem em sua fatura. Os cartões pré-pagos e traveller checks possuem também esta taxa, que incide no momento da carga ou compra dos valores.

Os cartões pré-pagos (Visa, Master e American Express) tem ganhado o gosto do brasileiro, especialmente pelo controle nos gastos. Nestes cartões, você o carrega com um certo valor e pode usá-lo como um cartão de débito normal, aceito em todas as lojas. Quando acabar a carga, dependendo do cartão, você pode recarregar pela internet (ou parar de comprar…)


Procure seu banco e verifique as opções que ele lhe oferece.

 Lembre-se! Até Dezembro de 2013, os cartões pré-pagos, traveller checks e cartões de débito pagavam um IOF menor, de apenas 0,5%. A partir de Janeiro de 2014, apenas dinheiro vivo (cash) paga um IOF menor.! 

DINHEIRO OU CARTÃO?


Todas as lojas aceitam cartão de crédito, até as maquinas de refrigerante… O dinheiro servirá muito para compras pequenas, trocos, gorjetas ou eventualidades…

Se você estiver levando dois ou mais cartões de crédito (por segurança), leve no máximo US$ 400 dólares em dinheiro por pessoa, nunca mais do que isto.

Opte por levar dinheiro trocado. As notas de US$ 100 não são bem vistas por lá e os caixas ficam olhando com careta para as notas...

MALAS


Muita gente acredita que precisa trocar todas as malas antes de embarcar. Não!!! As malas aqui são, no mínimo, 3 vezes mais caras do que as melhores de lá! Um conjunto de 5 malas custa entre 100 e 200 dólares, dependendo da marca. No Brasil, você vai acabar pagando isto em uma única mala…

Aproveite para levar apenas 1 ou 2 malas com apenas o necessário e compre as demais por lá!

Lembre-se: cada pessoa tem direito a levar (e trazer) 2 malas, com opção de pagar um extra por uma terceira mala (verifique com a companhia aérea).

Na mala, não deixe de colocar algo colorido pregado nela, para facilitar a localização quando você estiver procurando ela no desembarque. Todas as malas são muito parecidas e o cansaço da viagem pode fazer você pegar a mala errada…

Amarre um lenço vermelho na alça ou pregue um adesivo no corpo da bagagem… Você vai ver como ajuda…

CELULAR


Os celulares brasileiros são, em geral, bloqueados para uso no exterior e você tem que ligar para sua operadora antes da viagem para que eles funcionem por lá. 

Pense bem em como usá-lo, pois as tarifas de ligação são caríssimas e tem tantas taxas envolvidas que o minuto pode chegar a mais de RS$ 10 reais…

As operadoras tem pacotes específicos que podem deixar isto mais barato. Ligue para elas e verifique os detalhes. Mas mesmo assim, estes pacotes tem um custo alto para poucos minutos de uso.

Os brasileiros que visitam Orlando descobriram uma boa opção: algumas empresas oferecem pacotes a brasileiros que incluem um chip americano para colocar no próprio celular. As tarifas são muito, mas muito menores. Por exemplo, pacotes ilimitados de voz e internet incluindo ligações ilimitadas para o Brasil saem por menos de US$ 75 dólares! Faça uma busca na internet e você encontrará várias opções de empresa. Temos parceria com a Triumph Wireless (verifique mais informações em blogdicasorlando@gmail.com)


Mas, se você quiser apenas ligar e avisar os familiares, o já tradicional "cheguei, estou bem!", opte por comprar cartões pré-pagos em Orlando (disponíveis em farmácias, supermercados, livrarias, etc). Eles são bem mais baratos custando entre US$ 10 e US$ 20 dólares.

JORNAIS E REVISTAS


Ligue para a empresa responsável pelas assinaturas e peça uma interrupção no período da viagem. Além de não perder a toa estas edições, você não deixará claro para o ladrão que sua família está viajando…

REMÉDIOS


Se você faz uso contínuo de remédios, leve-os na viagem, visto que por lá você precisa de receita para comprar qualquer medicamento. Opte por levar caixas fechadas e, se possível, as receitas, para não ter nenhuma dor de cabeça se precisar abrir a mala no aeroporto americano.

Para quaisquer eventualidades, leve sua "farmacinha" com os medicamentos mais comuns para gripes, resfriados e dor de cabeça…

VOUCHERS E CONFIRMAÇÕES


Faça uma pasta com todos os vouchers e confirmações de sua viagem. Ao chegar na empresa de aluguel de carros ou o hotel, fica bem mais fácil quando você tem um voucher com o número de confirmação.

Além da pastinha, se você tiver um smartphone, organize sua viagem pelo Trip It, uma solução que organiza sua viagem dia por dia, juntando em um só local todos os detalhes e confirmações de sua viagem. Conheça no www.tripit.com

RECARREGADORES


Atualmente usamos um monte deles: celulares, tablets, GPS, etc… Não esqueça de colocá-los na mala para não ter que comprar por lá e gastar desnecessariamente uma boa grana.


CUPONS DE DESCONTO


Essenciais para quem quer economizar quase 30% no custo das compras. Não percam as dicas de compras deste site.




VERIFICAÇÕES DE ÚLTIMA HORA!


No dia da viagem não deixe de se atentar para alguns itens importantes:

- desligue os equipamentos eletronicos mais sensíveis.
- Verifique o gás, evitando vazamentos.
- Verifique se não há alimentos que vencerão na geladeira (carnes, iogurtes, etc). Isto evitará mau cheiro.
- Deixe as chaves com alguém de confiança.
- Deixar na portaria (se for prédio) o nome das pessoas que poderão entrar em sua residencia durante suas férias, além de um telefone para emergências.
- Lembre-se de colocar na mala os recarregadores de celular, camera, etc.


Depois disso, é só ir para o aeroporto e boa viagem!


Seguro Viagem



Nada mais gostoso do que os preparativos de viagem: planejamento do que fazer em cada dia, seleção de hotel, quais ingressos você precisará….

Nesta jornada "feliz", uma das coisas que usualmente deixamos em segundo plano é o seguro de viagem.

Em geral, estes seguros cobrem despesas médico-hospitalares, despesas extras de hospedagem (se tiver que ficar mais tempo por algum incidente), perda de bagagem, cancelamento de vôos, entre outros.

Antes de você selecionar o mais barato de todos, saiba que cada tipo de seguro possui uma cobertura específica de despesas, que pode variar de US$ 15 mil até mais de US$ 100 mil. 

E, o que ninguém diz claramente para nós, turistas brasileiros, é que despesas hospitalares nos Estados Unidos são extremamente caras. Apenas para ter noção, uma ambulância pode custar até US$ 15 mil dólares por chamado, dependendo da cidade.
Internações, mesmo que simples, não saem por menos de US$ 10 mil por dia.

Outra coisa que ninguém fala é que, mesmo que você tenha um seguro viagem incluído no cartão de crédito (verifique o seu), ele não é cumulativo ao seguro de viagem. Você precisa optar por um deles em caso de despesas hospitalares.

Recentemente tive uma experiência deste tipo quando estava em férias em Nova York: quebrei o fêmur durante um passeio no Central Park e tive que colocar 2 pinos no hospital de lá: Total da conta: aproximadamente US$ 70 mil dólares.

A gente sempre espera que nada aconteça e realmente é pouco provável que vá acontecer. Mas, para evitar incríveis dores de cabeça, não deixe de investir um pouco a mais em um seguro que não seja apenas para cumprir tabela, mas sim para resolver problemas. 

Minha recomendação: procure com sua agência de viagem ou operadora, pergunte sobre o que está ou não incluído e veja os valores das coberturas. E não faça seguros com cobertura de menos de US$ 50 mil dólares para despesas médico-hospitalares. 

Roteiro Personalizado para sua Viagem!


VOCÊ QUER TIRAR FÉRIAS OU FAZER A VIAGEM DE SEUS SONHOS?


Conheço muitas pessoas que sonhavam em ir a Orlando, mas, quando chegaram lá, acabaram se perdendo na imensidão de opções de parques e atrações disponíveis. E aí, voltam sem aproveitar nem metade do que Orlando oferece aos seus visitantes.

A lotação dos parques varia dia por dia e é influenciada por vários fatores como feriados americanos, horário de cada um dos parques no dia, atrações fechadas, inaugurações, férias... Enfim, muita coisa!

Além disso, apesar de Orlando ser uma cidade preparada para o turismo, as distancias são grandes. Fazer um roteiro indo em locais próximos um dos outros faz você ganhar mais tempo para se divertir!

Para ajuda-lo a aproveitar ao máximo sua estadia em Orlando,  indo nos parques e lojas mais adequadas ao seu perfil, sempre nos melhores dias, criei o serviço de roteiro personalizado.

Contratando o serviço, você receberá um roteiro personalizado dia por dia, feito com  a experiência do criador do site dicasorlando.com, com mais de 1, 2 milhão de visitas em 1 ano.

Ou seja, você aproveitará ao máximo sua viagem, com os melhores parques, restaurantes,  shows e, claro, fazendo compras nos melhores locais!

VOCÊ NÃO PRECISA PERDER TEMPO TENTANDO DESCOBRIR OS SEGREDOS DA CIDADE ANTES DE VIAJAR... DEIXE ISTO COM A GENTE!


O que está incluído?

Este roteiro terá incluído uma programação dia por dia do que você deverá fazer, qual parque ir, onde jantar, que shows ver. Você terá

- os melhores dias para ir aos parques
- passo a passo dentro dos parques para otimizar sua visita (por exemplo, visite a atração A, depois a C, depois a J...)
- quais Disney FastPass+ você deve agendar para ganhar tempo.
- melhores locais para fazer compras
- sugestão de hotéis, caso necessário
- programas alternativos (parques, museus...)
- outras questões que você achar relevante

Quanto custa o serviço? 

O preço é de R$ 180 reais! Você paga através do PagSeguro, empresa do grupo UOL, que lhe permite pagar por boleto, cartão ou transferência bancária no Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, HSBC e Banrisul.

Mas você paga apenas depois de receber e aprovar o roteiro preliminar, via e-mail.


SUA VIAGEM PERFEITA NÃO VALE R$ 180 REAIS?



                                             

Já fiz mais de 700 roteiros só em 2014! Só falta o seu!







Mais dicas como esta? Compre o melhor guia de Orlando, Orlando 2015 - As Férias de Sua Vida. Compre aqui e comece a ler agora mesmo!

CLIQUE AQUI!




  • Blogger Comments
  • Facebook Comments
Item Reviewed: Planejamento Rating: 5 Reviewed By: Alexandre Bueno
Scroll to Top